quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Musica gospel, louvor ou comercio?

Ficamos felizes quando somos homenageados pelo que realizamos em nossa vida. Do mesmo modo, Deus se agrada muito quando o louvamos pelos seus atos grandiosos. O salmista cantou inspiradamente: “Louvai a Jeová desde os céus, Louvai-o nas alturas. Louvai-o, todos os seus anjos. Louvai-o, todos vós, seu exército. Louvai-o, sol e lua. Todas as estrelas de luz.” Realmente, o nosso Grandioso Deus é o único que merece ser louvado pelas suas obras maravilhosas, principalmente, por ter dado aos humanos a terra para viverem nela para sempre. (Isaias 45: 18)

Uma pergunta: Que forma de louvores pode agradar ao nosso Deus? Certa vez, Jesus disse, a uma mulher samaritana, que a adoração que Deus aceita tem de ser em espírito verdade, todavia, suas palavras incluem os nossos louvores. Que dizer dos louvores reconhecidos popularmente como música Gospel? Muitas pessoas já vêem, com desconfiança, devido ter virado um comércio bastante rentável. Não seria por mera coincidência, que determinados pastores já se tornaram detentores de várias gravadoras e de canais de televisão para melhor difundirem os seus produtos. Outro ponto que se questiona, é o novo estilo dos hinos que são tocados com guitarras e bandas, em ritmos de Rock, samba, forró, Hip hop, Funk. Não seria por sorte, que recentemente um determinado padre, que se tornou um cantor deste tipo de música, se expressou: “Um forrozinho de Jesus não faz mal a ninguém.” Questionam-se também, os cantores que deixaram a sua carreira para se entregarem a Jesus. Adaptando a letra de suas músicas para a música gospel, eles têm ganhado muito dinheiro, vendendo CDs e fazendo Shows. Realmente, num mundo de engano e corrupção crescente, poucas pessoas são dignas de confiança. Com isso, há casos, em que não “ministram” um show por menos de 15, 20, 30 mil reais, e são exigentes, a ponto de se hospedarem em hotéis de 5 estrelas, sem contar com seguranças e carros blindados que tem a sua disposição.

Por que estes cantores da noite para o dia conseguiram tanto sucesso, quando antes não conseguiam? Haveria de concordar, que até mesmo, pessoas que não freqüentam igrejas evangélicas, compram CDs de músicas gospel, para ouvir em bares e outros locais semelhantes. Não se pode negar que a música gospel anima, agita, dá até prá dançar ou rebolar! Entretanto, eis a razão para que este tipo de música venha a ter bastante aceitação entre o público em geral.

Para atender a demanda, tem que se investir em construções de megas templos com o objetivo de proporcionar assentos para todos os convidados que comparecem aos shows. No Brasil, já existem templos que comportam aprixmadamente, até 60 mil lugares. Os ritos são animadíssimos, há coreografias, danças de diversas espécies. Estes “Mega-Eventos” parecem muito mais com casas de espetáculos teatrais do que um culto de adoração a Deus, aliás, fala-se muito pouco na Bíblia.

Moisés estava há dias no monte Sinai esperando receber de Jeová os dez mandamentos para instrução de seu povo. Se tornando impacientes, os israeltas, por acharem que Moisés estava demorando, resolveram fabricar um bezerro de ouro para adorá-lo como se fosse o Verdadeiro Deus que os libertou da servidão egípcia. Observe o que diz o relato bíblico de Êxodo 32: 17,18. “E Josué começou a ouvir o barulho do povo por causa da sua gritaria, e ele passou a dizer a Moisés: “Há um barulho de batalha no acampamento.” Mas ele disse: “Não é um som de um canto de realizações potentes, E não é um som de canto de derrota; É o som de outro canto que estou ouvindo.” Moisés, logo identificou que aquele barulho e aquela cantoria que estava ouvindo do acampamento não provinham do Deus que ele conhecia. Que tamanha cegueira espiritual encontravam-se aqueles israelitas; de verdadeiros adoradores passaram a foliões idólatras. Chegarem ao absurdo, de fazer em um bezerro de ouro e o adorarem como fosse Jeová? Do mesmo modo, está acontecendo, em nossos dias com a profanação da música gospel. Assim como Moisés reconheceu que aquele canto não provinha do Verdadeiro Deus, assim hoje, ainda existem aqueles que não perderam o raciocínio, e quando escutam o barulho dessas músicas, dizem: “Isso não pode ser um hino de louvor a Deus.”

Quando um ídolo gospel está preste a se apresentar, as casas lotam muito cedo, mesmo que tenham de pagar pelo o ingresso. Antes das estrelas entrarem no palco para sua apresentação teatral, irradiantes luzes e efeitos especiais leva o público ao delírio e a folia, assim como os adoradores do bezerro de ouro que diziam: “este é o nosso deus!”. Nestas ocasiões, ao invés de se ouvir a pregação genuína da palavra de Deus, que nos proporciona conhecimento exato para a salvação, aproveitam para venderem o seu melhor produto, que são os CDs de suas músicas. Parece muito mais com uma feira livre do que um culto de adoração a Deus. Nesta ocasião como todos já se encontram inebriados pela música extravagante, apelam para as técnicas de marketing, por prometerem o que muitas vezes eles não têm. Como ser feliz no casamento e resoluções para as frustrações, riquezas para os endividados, curas para todos os males, e até casamento para as encalhadas, e vão mais além. Diante das promessas espetaculares de vitórias as multidões ficam em estado de êxtase, dançam, cantam, pulam, esbravejam, é um verdadeiro carnaval. Quem sabe, se não pensem que ao saírem daquele lugar os seus problemas não estariam resolvidos? Cuidado com aquilo que apenas parece ser correto ou bom. Não é verdade que as multidões nunca agem sabiamente?

Para aqueles que transformaram a palavra de Deus num comércio, cuidado! Lembre-se, que Jesus certa vez expulsou os vendilhões do templo, e até os açoitou com azorrague. O tempo está próximo, muito próximo, de ser varrido da terra a enganação, e, principalmente, o comércio que estão fazendo com a palavra de Deus. Não adianta tentar esconder o sol com a peneira. Ponderem! O chicote de Deus, desta vez, será muito mais pesado. O tempo está escoando, o tempo é curto. Aqueles que desejarem escapar da destruição, só há uma saída, estudar a palavra de Deus cabalmente, e aderir à verdadeira adoração que Deus aceita, é em espírito e em verdade...

2 comentários:

  1. Graça e paz, sempre!

    Passei por aqui para conhecer seu blog.
    Estou procurando bons blogs para compartilhar.

    Já estou te seguindo.

    Ficaria muito feliz se puder visitar O REINO EM NÓS.
    Se quiser me seguir também será um prazer para mim.

    Abraço em Cristo,

    Sandro
    http://oreinoemnos.blogspot.com/
    Te espero lá.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado irmão
    vo visitar sim
    outros vistantes aki
    seja bem vindos hj e sempre

    ResponderExcluir